O que é

ATENDIMENTOS EM BRASÍLIA

A Cura Reconectiva -
neste trabalho de cura as mãos ficam sobre o campo de energia do paciente, sem tocar o corpo, e o que percebo é que simultaneamente todos os níveis, chakras e o alinhamento com a terra são equilibrados. Assim acontece uma harmonização no nível físico, etérico, mental, emocional e espiritual da pessoa. Este trabalho vai além, e mesmo no nível molecular, atômico e de DNA, as curas podem acontecer.

A Reconexão - neste trabalho os meridianos do corpo humano são reconectado aos pontos de energia sobre o planeta e estelares, trazendo mais saúde, luz e informação à pessoa, acelerando seu processo evolutivo. Este trabalho foi previsto por John Hurtak em 1973, em seu livro "As Chaves de Enoch"; isto agora é possível, e está acontecendo para ajudar a humanidade em seu processo de ascensão!
Novos valores para o segundo semestre de 2015:

1 sessão de Cura Reconectiva - 200,00 reais
3 sessões de Cura Reconectiva - 540,00 reais
Reconexão - entre em contato analiliamventura@gmail.com

terça-feira, 6 de outubro de 2015

A suave arte da bênção




Por Sasha T. Moore

Cada pensamento que temos e cada ação que empreendemos, torna-se parte da energia coletiva do planeta.

Quando usamos a nossa energia para levar luz ao mundo, ela se associa à luz trazida por outros para dispersar a escuridão.

Abençoar significa desejar incondicionalmente e da mais profunda câmara do seu coração, um bem ilimitado para outros.

Abençoar é reconhecer a beleza onipresente e universal, oculta dos olhos materiais. É ativar a lei da atração, que à distância, alcança o universo.

Ao fazer da Suave Arte da Bênção a sua prática espiritual diária, você aprende a enviar pensamentos e sentimentos e a curar outros.

Isto o capacitará a difundir uma atmosfera de bondade, paz e cura onde quer que você vá.

A atrair mais bondade, alegria e amor para a sua própria vida e para as vidas daqueles que estão a sua volta.

A abrir possibilidades de cura nos corações daqueles controlados pela ganância, pelo egoísmo e pelo medo. A experienciar um maior sentimento de Unidade com toda a vida.

A enaltecer a vida e o crescimento de todos os reinos da natureza – humano, animal, plantas e mineral.

Abençoar é o meio perfeito de desenvolver uma consciência constantemente centrada no amor.

Cada dia é uma bênção, e a cada momento há muitas coisas pelas quais podemos ser gratos.

O mundo se abre para nós quando vivemos em um espaço de gratidão.

Quando abençoamos, quando pedimos à Deus, pedimos a partir da fonte de toda a bondade.

Nós podemos compartilhar nossas experiências e compreensão com os outros, não de um espaço de condescendência, mas de conexão.

Quando escolhemos constantemente ser gratos, nós notamos que cada respiração é um milagre e cada sorriso se torna uma dádiva.

Nós começamos a compreender que as dificuldades são também lições inestimáveis.

O sol está sempre brilhando para nós quando somos gratos, ainda que ele esteja oculto atrás das nuvens em um dia chuvoso.

Viva em um estado de gratidão.

A bênção da gratidão nos permite propagar a abundância, porque esta é a energia que emana de nossos seres. Porque o mundo sempre reflete para nós o que incorporamos.

Bênçãos adicionais inevitavelmente fluem em nosso caminho.
Elas nos dão até mais pelo que sermos gratos.

O Universo nos quer enviar bênçãos em abundância.

Quanto mais apreciamos a vida, mais a vida nos aprecia e nos concede mais prosperidade.

Oferecer uma bênção não é uma tarefa difícil.

Nossos dias estão cheios de oportunidades intermináveis para praticarmos a arte da bênção.

Uma bênção pode ser tão simples que muito freqüentemente nós tomamos por certo o ato de abençoar.

A própria vida trabalha através de nós.

As bênçãos, antigas ou modernas, é uma parte importante de nossa fé na vida.

Uma bênção é a ponte entre o céu e a terra.

A transmissão do divino que ocorre quando abençoamos é verdadeiramente um momento sagrado.

Nós somos os portadores dos sonhos e dos desejos que podem ter se originado em gerações anteriores.

Nunca deixe passar um dia, de alguma maneira, que não evoquemos a visão do bem.

A arte da abundância chama a atenção para as pequenas bênçãos: para aquilo que podemos fazer: descobrirmos as alegrias e os tesouros esquecidos da simples vida diária.

Possamos apreciar e nos lembrarmos da Esquecida Arte da Bênção.

Permita que o Amor flua em sua vida.

As Bênçãos são dons espirituais para compartilhar com outros.

Que você possa ser abundantemente abençoado!


http://blogsintese.blogspot.com/

domingo, 4 de outubro de 2015

CONHECENDO ECKHART TOLLE




Conheça um pouco mais de ECKHART TOLLE, autor dos renomados O Poder do Agora, Praticando O Poder do Agora, Um Novo Mundo - O Despertar de Uma Nova Consciência, O Poder do Silêncio , O Segredo da Felicidade. Leia sua entrevista à norte-americana Jenny Simon.

CONHECENDO ECKHART TOLLE

Por: João Carlos Marcuschi

Faço esta apresentação porque considero os ensinamentos, dele, alinhados àqueles que são abordados nas palestras de Krishnamurti; entretanto, a linguagem é mais acessível ao leitor ainda não acostumado com esta linha de leitura. Certamente, servirá para esclarecer muitos pontos, que as vezes não captamos lendo Krishnamurti.

Eckhart Tolle é um mestre espiritual ocidental, porém profundamente alinhado com a tradição meditativa do Oriente. Hoje mundialmente conhecido pelo livro O Poder do Agora, durante muitos anos ele compartilhou sua experiência de realização interior apenas com um número muito reduzido de buscadores.

Nos textos que transcrevemos a seguir, Eckart fala a respeito destes primeiros tempos e como o estado de iluminação impactou radicalmente sua vida. Avalia, também, o processo mais amplo de transformação da consciência humana e seus possíveis reflexos no futuro do planeta.

O material foi extraído de uma entrevista concedida por Eckhart à norte-americana Jenny Simon. O encontro aconteceu em Vancouver, no Canadá, onde o mestre (alemão??) atualmente vive.

Jenny Simon - As pessoas ao seu redor devem pensar que você é um pouco lunático. Em sua experiência interior, você nunca questionou o que aconteceu?

Eckhart - Não. Era tão claro e não havia nenhuma pergunta sobre uma realidade que era tão óbvia. Uma vez eu disse que mesmo se tivesse encontrado o Buda e ele me apontasse “não, não é isso”, eu diria - “que interessante, mesmo Buda pode estar errado”. Isto não é algo do ego, é só para deixar claro como essa realidade é tão óbvia que nenhuma questão mental, nenhuma pergunta adiantaria. Por exemplo, se alguém me desse uma maçã e dissesse “não, não é uma maçã”, eu diria “não, eu sei que é”.

Jenny Simon - Você aponta que seu estado de consciência implicou numa redução de 80% na atividade de sua mente pensante. Isso criou alguma espécie de carência ou algo parecido?

Eckhart- Bem, não tanto para mim, mas para as pessoas ao meu redor (risos). Isso é certo, pois as pessoas que me conheciam, especialmente a família, pais, alguns amigos, pensaram que algo errado tinha acontecido comigo - isto porque por algum tempo, após a mudança, eu prossegui com as estruturas externas de minha vida. Apenas prosseguia como se nada houvesse acontecido, porque ainda havia um “momentum” e continuei seguindo-o durante três ou quatro anos. Então percebi que essas estruturas externas estavam totalmente fora do alinhamento com meu ser - no mundo acadêmico totalmente dominado pela mente, o ego dominado completamente. Então aconteceu um momento em que deixei tudo para trás...

Foi aí que as pessoas pensaram que eu estava realmente louco - abandonado uma promissora carreira acadêmica e indo sentar-me em um banco do parque, sem fazer mais nada. Era bem estranho, porque eu não tinha nenhuma orientação espiritual, ninguém para dizer-me “você não precisa viver no banco do parque, você pode continuar funcionando no mundo”. Eu defini isso por mim mesmo. E isso levou bastante tempo, para que então eu pudesse de novo continuar funcionando no mundo. Por uns tempos, o estado da presença, do ser, era tão satisfatório, belo e completo que perdi todo o interesse no futuro... quanto mais ter ambição ou viver para adquirir isto ou aquilo. Se o momento presente era tão preenchedor, por que precisaria do futuro? Mas naturalmente, no nível prático o futuro ainda opera, e saber disso às vezes ajuda. Você precisa tomar um avião daqui a alguns dias, ou aprender algo que leva certo tempo, aprender uma língua, ou o que quer que seja. Mas, eu não mais necessitava do futuro, internamente, e passaram-se anos antes que eu começasse a ser capaz de lidar com o mundo novamente, sem necessitar dele - era quase como uma forma de brincadeira. Iniciar coisas, fazer coisas e, miraculosamente, também um bom tanto de coisas vinham a mim... Mesmo enquanto estava sentado no banco do parque, com quase nada em meu bolso, geralmente no último momento alguma coisa ocorria ou alguém vinha e novamente eu tinha algo com que viver, por enquanto. Milagrosamente isso sempre acontecia, e gradualmente, então, eu comecei a funcionar no mundo de novo.

Devo dizer que duas ou três vezes tentei voltar às estruturas do mundo, sentia que meu tempo no banco do parque estava terminando, então me dizia: “Ok, é melhor eu fazer alguma coisa”. Uma vez me candidatei a um emprego, e isso é bem engraçado, um emprego num banco mercantil na cidade de Londres (riso). Durante a entrevista, ouviram-me com interesse, mas não me deram o lugar. Depois candidatei-me a um emprego acadêmico e houve outra entrevista, só que devo ter dito algo, embora tenha procurado evitar a linguagem espiritual, mas... havia seis ou sete professores ao meu redor e ao final da entrevista um deles me perguntou: o que você realmente quer fazer? (riso). E na realidade não havia nada que eu realmente quisesse fazer, então essa foi a minha última entrevista - eu percebi que na realidade não queria voltar às estruturas do mundo.

Foi então que gradualmente as pessoas vieram e passaram a me fazer perguntas, começando com situações de ensino informal. Algo um pouco mais estruturado surgiu e então eu me tornei um professor espiritual aos olhos do mundo (risada), foi isso que aconteceu. Não ganharia um emprego se colocasse no meu currículo “não mais preciso pensar”, mas realmente é o que acontece. O próprio poder de ensinar vem desse estado, da consciência. Não sou eu, e sempre que começo a falar tenho essa sensação de que não tenho nada, absolutamente nada, a dizer. Assim, não é realmente esta pessoa que está fazendo qualquer coisa. Todo o ensinamento que tem causado um certo impacto no mundo vem desse estado de não-pensamento, não tem nada a ver com esta pessoa aqui... (riso)

Jenny Simon - Eu ouvi você várias vezes citar o mestre indiano Ramana Maharshi. Como se mede o progresso espiritual? É pela ausência do pensamento? Você acredita nisso realmente?

Eckhart - Sim, sim. No grau da ausência de pensamento, sim, está certo. É simples, muito simples.

A mente pode dizer: “ok” - mas isto significa que não fiz nenhum progresso, porque estou pensando o tempo todo. Talvez você não saiba que já há ausência de pensamento em si, talvez algum breve momento, mas não importa... Você respondeu à beleza? Deve haver ausência de pensamento em você, porque de outra forma não veria a beleza. Esse momento é ausência de pensamento. Pode haver muitos momentos de ausência de pensamento - de repente você percebe: “Gente, há ocasiões em que o pensamento está ausente”. Ou você pode exclamar: “Oh! Eu não estou pensando!” (riso). E você já está pensando de novo. Algumas vezes você sabe que não está pensando e ainda não está pensando (riso). Mas é bom não tentar provocar esse estado, porque poderia ser um esforço muito grande. A forma mais rápida de tornar-se livre de pensamento é ainda render-se ao momento, aceitar este momento como ele é, porque se você observa o processo de pensar compulsivo, descobre que sempre está associado à não-aceitação. A não-aceitação é a característica essencial do estado egóico criado na mente - a não-aceitação do agora.

E toda a compulsão realmente é uma fuga, é o negar da beleza e da vida do agora. Quando você vê a verdade disso, pode aceitar este momento como ele é. É um estado de grande força - não de fraqueza, como a mente pode dizer-lhe, exceto que há um efeito colateral dessa aceitação, a mente deixada de fora, porque quando você não está lutando com o que é, a compulsão para pensar cessa.

Isso é algo que requer continuidade da prática espiritual. Muitas vezes você não aceita o que é e então percebe que está novamente negando o agora. E essa percepção está certa, quando você vê a não-aceitação, já está livre dela. Quando você não vê a não-aceitação, então fica novamente preso em todo o ruído mental, porque não está aceitando o que é.

Assim, a mais poderosa prática espiritual é aceitar este momento como ele é. Aceitação descomprometida deste momento como ele é. É por isso que grandes mestres às vezes parecem tão aterradores, embora sejam gentis internamente, na realidade. Olhando velhos retratos ou fotos de grandes mestres, seus olhos são tão aterradores. Sim, descompromissado agora, sim, não movendo, estando aberto. E este estado é tanto gentil quanto aterrador, ambos ao mesmo tempo. Então essa é a prática espiritual mais poderosa e é realmente a única prática espiritual que não lhe dá tempo (riso). Há tantas práticas espirituais que lhe concedem tempo para tornar-se um bom adepto, praticar mais e mais, gradualmente. Mas aceitar este momento como ele é, você só pode fazê-lo agora.

Jenny Simon - Freqüentemente temos ouvido você falar sobre a nova consciência que está emergindo e como esse estado está disponível cada vez para um número maior de pessoas. Mas, honestamente, não estou convencida de que isso não seja uma projeção de sua experiência. Não tenho dúvida de que você floresceu como ser humano, mas não vejo evidência, ao meu redor, de que muitas pessoas passarão por isso. Pergunto: você tem alguma premonição de que isso vai acontecer em 5, 10, mil anos? Como isso realmente transformará o mundo?

Eckhart - Certo. Admito que pareço estar no epicentro da onda de transformação porque isso é o que eu faço e as pessoas chegam para estar em contato comigo. Todos que encontro estão sofrendo transformações e às vezes, quando ligo a televisão, sou repentinamente lembrado - “Oh! Não está acontecendo com todo mundo”. Por causa de minha posição peculiar, admito que certas vezes parece, para mim, que o mundo inteiro está se transformando. Ao mesmo tempo, recebo mesmo imensa massa de correspondência de pessoas que estão relatando mudanças na consciência e enorme diminuição do sofrimento, etc. Isso eu vejo em toda parte; porém não, não tenho uma escala do tempo, tudo que eu sei é que há uma aceleração de algo. Também sinto que o planeta provavelmente não sobreviverá outros cem anos se a velha consciência predominar por muito tempo no planeta, com tudo que isso significa.

É impossível que a natureza do planeta possa suportar isso. Assim, pela primeira vez na história humana essa transformação tornou-se uma necessidade, até mesmo para a sobrevivência da espécie. E talvez seja somente assim, em qualquer evolução e transformação, talvez seja apenas quando a espécie alcança um ponto crítico em que a sobrevivência fica ameaçada se ela continuar sem transformar-se - aí então essa transformação acontece em nível coletivo. Eu acredito - e posso dizer que é quase um fato - que se os velhos padrões de fazer as coisas continuarem por mais cem anos, e naturalmente esses padrões ficarão ainda mais ampliados, os meios de destruição serão maiores e o planeta não será mais capaz de sustentar a vida humana por mais cem anos.

Assim, pela primeira vez na história humana chegamos a um ponto em que a transformação da consciência não é mais um luxo. Talvez tenha havido no tempo de Buda os primeiros florescimentos, também no tempo de Jesus, já apontando para algo novo, uma maneira de ver o que estava acontecendo. Os primeiros sinais disso e depois algumas flores aqui e ali, mas nunca tinha sido uma necessidade para a sobrevivência do planeta e o fim da loucura humana. Mas depois veio a tecnologia, veio a ciência - sim, também manifestações de grande inteligência -, e ainda assim ampliaram a loucura em larga escala. Antes as pessoas tinham sorte se conseguiam matar uns poucos, agora podem matar centenas, milhões com um só aparelho (riso). Não há mudanças, simplesmente amplia-se o efeito da inconsciência. E é uma boa coisa, porque vemos mais claramente que nunca.

É chocante para as pessoas que a primeira guerra criou armas poderosas de destruição, provindas da tecnologia, e aí pensamos: o que foi que fizemos? Milhões e milhões de jovens morrendo nas trincheiras inutilmente - Oh, meu Deus - foi uma abertura da visão da loucura, lá no começo do século XX. Mas agora sabemos também o que aconteceu no restante do século.

Está em seu rosto agora, é tão óbvio. Eu sei que o trabalho que faço, qualquer que seja, é uma manifestação da nova consciência e há muitas pessoas atravessando isso. Para salvar o planeta? Eu não sei, talvez não.

Jenny Simon - Então, pode-se dizer que você é uma espécie de necessidade da evolução, de certa forma?

Eckhart - Sim, na realidade é isto que está acontecendo. É quase como se a espécie estivesse se tornando algo novo, uma nova espécie está evoluindo da velha. E, novamente, não é algo do ego, dizendo eu sou da nova espécie, e você não (riso). Mas sim, é bem como se uma nova espécie estivesse chegando, e está chegando porque a velha espécie não é mais capaz de sobreviver, a menos que mude (riso).

Jenny Simon - E você pode descrever a nova espécie, quais seriam suas características?

Eckhart - A nova espécie não necessita de inimigos, drama ou conflito para dar-lhe um sentido de identidade e assim, torna-se livre, em grande escala, do conflito e do sofrimento causado pelo homem, que é uma característica da velha consciência. Buda teve uma bela perspectiva disso, quando disse, para descrever o estado de consciência da liberação, que ela é livre do sofrimento - você não sofre mais. Pode ainda haver dor, porque enquanto houver corpo físico haverá dor, você pode ter uma dor de dente. Mas o sofrimento psicológico é causado pela entidade do eu na cabeça. Você não mais causará sofrimento para si próprio através das estruturas do pensamento. E quando você não mais causa sofrimento para si, não mais causa sofrimento para outros. A interação entre seres humanos não será mais coberta pelo medo, como é agora - o medo e o desejo, dois movimentos de estado inconsciente.

A interação humana será caracterizada pelo amor e compaixão. E o amor não será do tipo “preciso de você, não ouse abandonar-me, porque eu não sei o que vou fazer se você me deixar”, o amor da chamada velha consciência. Amor é simplesmente reconhecer o outro como sendo você próprio, o reconhecimento da unidade é amor. E todas as interações, quando se reconhece o outro como você próprio, não mais acontecem através da formação de uma imagem, uma identidade da forma, de quem aquela pessoa é. E porque você vai além da identificação da forma em si própria, não mais constrói pequenas armadilhas e pequenos conceitos de outras pessoas... então o amor reina.

Não se pode conceber o que seria o mundo se uma grande parte da humanidade vivesse nesse novo estado de consciência. Eu não faço, geralmente, considerações sobre esse fato. Minha suposição sobre isso é de que não seria possível reconhecer a estrutura da natureza humana. Seria muito diferente. Potencialmente este planeta poderia ser o paraíso - é um paraíso, mas as pessoas se esforçam muito para torná-lo um inferno, contudo ainda é um belo paraíso. Não estou dizendo que no nível da forma não haverá limitação, sim, as formas ainda vêm e vão. Mas ainda assim a harmonia é possível, viver em harmonia com a natureza. Viver em um estado de amor, amando a essência de cada forma, pois a vida se manifesta através de milhões de formas de vida. Amando uma vida da qual milhões de formas são manifestações temporárias, amando-as como a si próprio, sendo elas - esse é o novo estado de consciência.

Por: João Carlos Marcuschi



©2013 Solange Christtine Ventura
http://www.curaeascesao.com.br
Obrigado por incluir o link do website quando compartilhar esta Mensagem com outros.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

A cara da riqueza

O país está em crise, há desemprego, inflação, desvalorização da moeda, falência das instituições públicas, corrupção, etc... Somos bombardeados com todas estas informações e todos reclamam falta de dinheiro.

Esquecemos que dinheiro é energia, e como tal dinheiro sobrando está na frequência da prosperidade, da satisfação, da alegria, do amor, da generosidade e gratidão. Enquanto dinheiro em falta está na mesma frequência da insuficiência, do abandono, da carência, da pobreza, mesquinharia e inveja...

Ter dinheiro ou não é energeticamente falando, uma questão de alinhar-se com a abundância do universo ou com a crença errônea da carência. Não estou dizendo que é fácil, pois quando começamos a caminhar no sentido de observar nossas crenças vamos descobrindo uma série de questões de pobreza e abandono que fazem parte de nossas memórias inconscientes.

O fato é que podemos caminhar em direção à abundância e prosperidade, neste caminho vamos nos deparando com os boicotes internos de nossos bloqueios, trazendo-os do inconsciente para o consciente. Neste momento agradecemos por todos os aprendizados, e pela humildade, compaixão, desapego e outras qualidades, que adquirimos de bom com nossas crenças de pobreza. Então podemos deixá-las para trás e seguir em frente.

Mas há outras coisas que podemos fazer a fim de nos ajudar nesta jornada, como:

  1. Criar mantras positivos a serem ditos três ou quatro vezes seguidas, algumas vezes durante o dia, tais como "eu me alinho com a abundância e prosperidade do universo!", ou "eu sou um filho(a) bem-amado(a) de Deus e mereço tudo de bom em minha vida!"
  2. Ser grato. A gratidão é maravilhosa, e atrai mais e mais coisas boas em nossas vidas. Agradeça mentalmente ou verbalmente por tudo que você possui e recebe diariamente.
  3. A generosidade e a bênção completam a gratidão. Seja generoso e abençoe a todos aqueles que possuem coisas maravilhosas e também àqueles que nada possuem.
  4. Bana definitivamente todos aqueles pensamentos de que eu não mereço, eu não possuo, eu preciso de, sinto falta de, etc... Agradeça, perdoe-se e mude seu pensamento e emoção para o positivo.
  5. Mude sua postura! A postura muda a energia, assim como as palavras, pensamentos, emoções e ações. Tem gente que mesmo que se tivesse nua, não perderia a cara de rico, não é mesmo? Então, inspire a abundância do universo, olhe com esperança, sorria com inteireza, alinhe a postura, abra o peito, sinta a confiança que o universo lhe confere! Sinta-se amado por Deus! Deixe que isto transpareça na forma com que você caminha, sorri, fala com as pessoas, na elegância dos gestos, na forma de comer...
Perceba-se rico, abençoado pelo universo, confiante, esperançoso em cada um dos seus passos. Não quando receber aquele dinheiro, mas agora, já! O poder está no presente, a abundância é a lei do universo, não a carência. 

Diariamente recrie sua postura, fale com você mesmo de forma positiva, comece a vibrar mais e mais em consonância com o universo de prosperidade, e é esta realidade que você estará criando em sua vida.

Se você tentar pensar positivamente, mas se sua postura for curvada, seu olhar sofrido, seu caminhar titubeante, não vai dar certo. Definitivamente você precisa mudar a sua postura e isto vai lhe ajudar de forma espantosa!

Nesta nova frequência você ajudará não só a você mesmo, como ao mundo todo! A realidade muda se mudamos! É assim que se muda o mundo em um lugar para todos viverem melhor.

Ana Liliam



segunda-feira, 6 de julho de 2015

O que pode acontecer em três sessões de cura?

Permitir-se a três sessões de cura é dar um presente a si mesmo. Parece merchandising de uma terapeuta, mas não é. Gostaria que todas as questões se resolvessem em poucos minutos em uma única sessão, e que para sempre vivêssemos em equilíbrio e plena felicidade. Talvez um dia seja assim, mas por enquanto não é o que observo.

Em uma única sessão tantas coisas se resolvem, ou se equilibram, ou já não são mais percebidas, que o paciente fica satisfeito antes de tentarmos outras. Eu também, na minha ânsia de resolver tudo rapidamente.

Mas quando nos propomos a fazer três sessões próximas, que podem acontecer entre uma ou até três semanas, a coisa muda de figura. A primeira sessão eu diria que é um trabalho mais denso, onde muitas vezes há a necessidade de uma profunda limpeza, de cura para a criança interior, para relacionamentos e familiares - o que já é um bocado de resolução. É o que eu observo, é o que vem a tona neste momento.

Numa segunda sessão tudo parece ficar mais leve e o trabalho se aprofunda em níveis e dimensões inimagináveis, ou numa viagem espacial e em ondas de energia coloridas. Numa terceira sessão talvez eu não comande mais nada, minhas mãos são comandadas, e todo o espaço existente em torno da maca pode parecer insuficiente para os deslocamentos para onde sou empurrada e trazida de volta inúmeras vezes...

Não é assim sempre! Não é igual, somos diferentes, nossas necessidades de cura também, e o que pode acontecer é indecifrável. O que pode acontecer em três sessões de cura é aprofundar o que pode acontecer em uma, ou o que quer que o universo deseje para nós.

Não temos absolutamente nenhum controle, nossa única chance é uma entrega imparcial a esta força que chamamos Deus, Universo, Todo, ou qualquer outro nome que possamos dar ao Inominável Poder que É.

Até que ponto estamos em conexão com a "Fonte"? Apenas um esguicho? Uma mangueira dobrada? É assim que a maioria de nós se relaciona com a Fonte. Nós que somos amor, plenitude, alegria e abundância, nos deixamos ser guiados pelas falsas crenças que se fizeram padrões em nossas vidas e neste planeta, de medo, limitação, mágoa e tristeza.

Aumentar a conexão com a Fonte quer dizer deixar que a Água Benfazeja do Universo se derrame inclemente sobre nós, levando tudo o que não somos, nos trazendo a pura verdade de nossa realidade eterna e divina...

Talvez seja isso o que é possível em três sessões de cura, permitir que o canal que nos liga à Fonte se alargue. Porém, o que posso afirmar é que se trata de uma aventura nas possibilidades infinitas de um universo de energias!

E sou grata por poder vivenciar isso.

domingo, 26 de abril de 2015

ATITUDE AFETA A SAÚDE E A LONGEVIDADE

"Um estudo da Mayo Clinic seguiu 447 pessoas por 30 anos, e demonstrou: aquelas com atitude otimista eram mais saudáveis física e mentalmente. Ser otimista é focar sempre a atenção no melhor cenário possível.

Não é preciso ter saúde nem estar feliz para ser otimista: o estudo mostrou que indivíduos com atitude otimista apresentaram menos restrições das atividades quotidianas em consequência de problemas de saúde, tanto física quanto emocional; tiveram menos dor; mais energia; mais facilidade de enfrentar desafios na esfera social; mais sensação de calma, alegria e paz em relação a indivíduos sem atitude otimista. [Mayo Clinic Proceedings, vol. 77, no. 8, págs 748-753] 

Um estudo anterior, que havia seguido 800 pessoas por 30 anos, já havia demonstrado que pessoas com atitude otimista vivem por mais tempo em comparação a pessimistas. [Mayo Clinic Proceedings, vol. 75, no.2, págs. 140-143] 

Pesquisadores da Universidade de Yale (EUA) acompanharam 660 pessoas com mais de 50 anos por um período de 23 anos e descobriram que aqueles com atitude positiva com relação ao envelhecimento viveram mais de 7 anos a mais que aqueles com atitude negativa sobre envelhecer. A atitude teve mais influência na longevidade que pressão arterial, tabagismo, massa corporal e nível de atividade física." 


enviado por Leise

sábado, 25 de abril de 2015

Estrelas e flores orvalhadas

Se você ama uma pessoa, aos poucos a forma dessa pessoa desaparece e você fica mais em contato com o interior dela. E se você for mais fundo, até mesmo o interior da pessoa amada some e abre-se o além.

Essa pessoa era apenas uma porta, e através dela você encontrou o Divino.

Quando a gente não consegue amar, precisa de provas e rituais. Mas o ser amado está sempre próximo, é só deixá-lo revelar-se.

Sempre nos parece difícil estar em contato permanente com o Universal, ele não tem começo nem fim, ele é imenso. Mas o caminho para chegar até Ele é sempre através de uma pessoa.

Ame, portanto.

E que o amor não seja uma competição, mas uma profunda aceitação do outro. Convide-o então, ao amor, para que penetre e mergulhe em você, sem qualquer condição.

Você vai ver: de repente o outro desaparecerá e Deus estará presente. Por que, se o amado não puder tornar-se Divino, então nada no mundo poderá tornar-se Divino e toda religião será absurda.

Isso pode acontecer em relação a uma criança e até a um cão, por exemplo. Se você estiver mergulhado num relacionamento profundo com alguém ou com alguma coisa, essa coisa se tornará Divina. A chave básica é deixar que o outro penetre no seu âmago. As pessoas se aborrecem umas com as outras e sempre ficam esperando algo de bom ou mau da outra pessoa.

Não espere nada de ninguém, tente apenas encontrar no outro aquilo que está oculto.


de Allahur Akbar, enviado por Viviane

sexta-feira, 24 de abril de 2015

O que você quer?


O que você quer?
Eu quero paz.
Medite no sol poente.
Medite no topo de uma montanha.

O que você quer?
Eu quero felicidade.
Medite numa criança adorável.
Medite no vôo de um pássaro.

O que você quer?
Eu quero autoconfiança.
Medite no sol resplandecente do meio-dia.
Medite numa figueira-da-india.

O que você quer?
Eu quero pureza.
Medite na lua sonhadora, de preferência a lua cheia.
Medite na alvorada florescente.

O que você quer?
Eu quero beleza.
Medite nas chamas ascendentes das velas.
Medite numa criança sorridente.

O que você quer?
Eu quero poder.
Medite nas vagas indomáveis do oceano.
Medite num leão rugindo.

O que você quer?
Eu quero humildade.
Medite na grama adormecida.
Medite nos olhos de um santo.

O que você quer?
Eu quero sinceridade.
Medite no coração de um santo.
Medite no choro de uma criança faminta.

O que você quer?
Eu quero sabedoria.
Medite na mente que quer desaprender.
Medite na fragrância do jardim do coração.

O que você quer?
Eu quero amor.
Medite no ninho de um pássaro.
Medite num avô e num neto.

O que você quer?
Eu quero gratidão.
Medite em seu coração pleno de lágrimas.
Medite nos seus próprios olhos devotados.

O que você quer?
Eu quero compaixão.
Medite nos pés protetores de uma árvore.
Medite na cegueira de um ser humano.

O que você quer?
Eu quero paciência.
Medite numa estrada extremamente longa.
Medite no coração de um Mestre espiritual.

O que você quer?
Eu quero silêncio.
Medite na vastidão do mar.
Medite no desamparo da noite.

O que você quer?
Eu quero perfeição.
Medite no sopro que vem do Paraíso e entra em você.
Medite no sopro que retorna de você para o Paraíso.

O que você quer?
Eu quero esperança.
Medite numa semente sob o solo.
Medite numa planta tenra e adorável.

O que você quer?
Eu quero harmonia.
Medite na vida pacífica das incontáveis e diferentes flores de um jardim.
Medite numa árvore com flores, folhas e frutos.

O que você quer?
Eu quero força interior.
Medite no auto-sacrifício de uma mãe compassiva.
Medite em chamas ascendentes.

O que você quer?
Eu quero boa saúde.
Medite numa horta.
Medite em uma criança que dança.

O que você quer?
Eu quero força exterior.
Medite numa parede sólida.
Medite num lutador.

O que você quer?
Eu quero luz interior.
Medite nos batimentos do seu coração.
Medite nas lágrimas do seu coração.

O que você quer?
Eu quero doçura.
Medite num pequeno carneiro e sua mãe.
Medite numa criança em seu berço, balançado pela mãe.


SRI CHINMOY

Fonte: http://br.srichinmoycentre.org/meditacao/mediteem

enviado por Gabriel

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Agradecendo ao Universo


"Tenho percebido que o universo ama a gratidão
Assim, quanto mais agradecido você for, maiores serão os benefícios que obterá.
Quando digo benefícios, não me refiro apenas a objetos materiais, mas também incluo, entre eles, todas as pessoas, lugares e experiências que tornam a vida tão maravilhosamente digna de ser vivida.

Você tem consciência de que está bem quando a sua vida é plena de amor, alegria, saúde e criatividade. e você encontra todos os sinais abertos para dar prosseguimento a suas tarefas ou empreendimentos....
É dessa maneira que nossas vidas devem ser vividas.

O Universo ( e eu digo Deus) é um doador generoso, abundante e que gosta de ser apreciado.

A gratidão põe em ação mecanismos para que se tenha mais motivos para sentir gratidão...

Ela aumenta a abundância da vida que tem.

A falta de gratidão ou as queixas nos dão poucos motivos para que nos regozijemos.
Os que vivem se queixando sempre acham que têm poucas coisas boas em suas vidas ou, então, não usufruem do que têm.

O universo sempre nos dá aquilo que acreditamos que merecemos.
Muitos de nós foram educados para olhar apenas o que não tem e sentir falta dessas coisas.

Somos produtos da crença na escassez e assim ficamos indagando por que nossas vidas são tão vazias...

Nós devemos ser gratos até pelas lições que recebemos...
Não fuja das aprendizagens, pois elas são pequenos pacotes que envolvem tesouros que nos foram oferecidos.

Na medida em que formos aprendendo com elas, nossas vidas sofrerão um transformação para melhor.

Utilizemos o máximo de tempo que pudermos agradecendo, diariamente, tudo de bom que há em nossas vidas.

Se você recebe pouco agora, irá receber mais...

Se você já possui uma vida de abundância, esta será intensificada.

É uma situação de lucro - você está feliz e o Universo (Deus) está feliz.
A gratidão multiplica a abundância.

Partilhe o segredo da gratidão.
Vamos ajudar a transformar o mundo em um lugar de pessoas agradecidas, um lugar para dar e receber...

Texto: Agradecendo o universo
De: Louise L. Hay
Livro: Gratidão

quinta-feira, 19 de março de 2015

Prece ao Grande Espírito

Grande Espírito,
Abro meu coração.
Na voz do meu silêncio, sinto meu espírito respirar.
Que eu possa ouvir e sentir minhas preces e que minhas palavras tenham vida.
Que eu possa, sentindo quem eu sou, com sabedoria, pedir sua atenção.
Que cada prece agora seja sustentada pelo leste, que traz a clareza da visão, do ser guerreiro, de intentar com maestria meus objetivos. 
Que eu possa mergulhar pelo oeste, feminino da minha alma, olhar de frente meus fantasmas e medos, reconhecendo e aceitando a natureza da minha sombra. 
Que pelo sul eu desperte a criança mágica, que traz a coragem de quebrar o espelho do ego, e ver as falsas imagens das minhas defesas. De poder ser autêntico e fiel com o meu coração, que me traz calma e alegria de ser. 
Que se manifeste aqui a força do norte, trazendo sustentação para trilhar o caminho com gratidão, fazendo me andar conforme as minhas palavras. De poder sentir o fluir em todas as minhas relações, respeitando o viver no sagrado que flui dentro de mim.
Grande espírito,
Que meu coração possa navegar na verdade do caminho.
Reconheço aqui neste local, dentro deste templo interno que habita meu espírito, que sou seu filho. Que eu possa honrar esta dádiva.
Mãe terra, minha mãe, mantedora de tudo que é vivo e sagrado nessa casa, dê a todos a lucidez de ser e estar aqui. Sou seu filho...
Sou grato por ser.
Que eu seja como a semente que cresce e aceita a sua natureza.
Que cada respirar seja de gratidão e celebração de poder estar vivo e ser parte de tudo, e sentir que tudo é parte deste meu ser.
Gratidão pelo alimento da vida e por todos os ciclos que passam por mim e através de mim.
Que eu possa honrar meus ancestrais libertando as dores dessa ancestralidade.
Grande espírito,Tu que és meu Pai, 
Grande Mãe terra, tu que és minha mãe,
Agora eu chamo a força, para que no nascer de cada dia eu seja eu mesmo. Para que em cada pôr-do-sol eu renove essa gratidão que existe no meu coração. 
Que diante de mim, eu nunca esqueça de quem eu sou. 
Que eu possa aprender honrando cada lua, com todos os professores do dia-a dia.
Agradeço por todos que eu encontro no caminho.
Que eu possa ser grato por toda a troca e aprendizado que cada um me traz. 
Que meus irmãos, terra, água, ar e fogo estejam sempre em harmonia dentro e fora de mim.
Que toda a energia da gratidão possa fluir agora, em abundância pelo mundo, transformando o legado que trago de pai e de mãe, dentro do meu sangue, em luz. 
Para onde olhe, que eu veja a presença do amor. 
Que eu Reconheça a mim como parte de tudo. 
Que eu me perceba como a unidade da Criação.
Que eu seja paz, harmonia, alegria, amor e aprendizado.
Frutífero seja cada gesto meu.
Aqui e agora eu sinto, 
Aqui e agora eu entrego minhas preces.



Sthan Xanniã
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...